Redes Sociais – Uma nova Educação é possível?

NÃO SE TRATA DE SABER O QUE A EDUCAÇÃO PODE FAZER PELAS NOVAS TECNOLOGIAS, MAS SIM, O QUE AS NOVAS TECNOLOGIAS PODEM FAZER PELA EDUCAÇÃO

Em outras épocas, a Educação sempre foi a mola propulsora de novos padrões, costumes, revoluções sociais, inovando tradições, renovando hábitos e costumes dos povos numa maneira geral, trazendo modismos e criatividade. Hoje, as pressões sociais e as tecnologias nos empurram para um novo estilo de vida, de consumo informacional, de processos colaborativos e uma nova maneira de vivenciar a construção do conhecimento. A perda da hegemonia escolar pelas novas bandeiras sociais ocorre justamente porque a Escola não consegue estabelecer-se como movimento de vanguarda e ineditismo na maneira de ensinar e aprender.

Entender o processo pela qual as sociedades estão vivenciando é o primeiro ato desse novo teatro político-social e educacional. A relação ensino-aprendizagem, em todas as suas instâncias, se estabelece num conjunto de forças de uma nova ordem social, guiada pelas correntes tênues de um sistema de comunicação cujos filamentos gregários, incendeiam pólvoras e disseminam informações de toda ordem no cenário das redes de comunicação. A esse movimento denominamos REDES SOCIAIS.

Leia a reportagem completa em: http://www.baguete.com.br/colunas/claudio-de-musacchio/02/10/2013/redes-sociais-uma-nova-educacao-e-possivel