Plataformas 3D auxiliam no estudo de história antiga

Quem disse que as aulas de história antiga precisam ser monótonas e desinteressantes? Com um pouco de tecnologia, elas podem se tornar muito mais atraentes. Os dispositivos desenvolvidos pelo Larp (Laboratório de Arqueologia Romana Provincial) do Museu de Arqueologia e Etnografia da USP são um exemplo disso. Utilizando tecnologia 3D, o aplicativo Roma 360 faz uma viagem pelo mapa da cidade no período de 360 d.C., apresentando uma reconstrução das estruturas urbanas da época. Ficou curioso para descobrir como era uma casa romana por dentro? O aplicativo Domus dá conta do recado.

“A ideia é fazer com que o professor e o aluno consigam explorar o mapa desse período, fazendo um paralelo com os dias de hoje”, explicou o idealizador Alex Martire, historiador e arqueólogo. Com o Roma 360, por exemplo, o usuário pode percorrer, de forma interativa, por edifícios públicos, religiosos e políticos da época, notando que existem semelhanças com as formas de organização das cidades atuais.

O primeiro aplicativo desenvolvido pelo Larp foi o Roma 360. O projeto teve ligação com o doutorado em cyberarqueologia, realizado por Martire com a orientação da professora Maria Isabel Fleming, coordenadora do laboratório. A intenção era unir os recursos digitais com a arqueologia. Para isso, foram retiradas referências bibliográficas e imagéticas de fontes como o atlas histórico de Willian Shepherd, datado de 1923. A reconstrução da cidade foi desenvolvida com o apoio dos softwares Autodesk Maya, responsável pela modelagem dos objetos, e o Unity, que permitiu a interação do usuário e a rotatividade 360 graus pela plataforma.

Leia mais em: http://porvir.org/porcriar/plataformas-3d-auxiliam-estudo-de-historia-antiga/20140416″