O outro tipo de controle: site ajuda aluno a criar game

Criar um personagem, dar um nome e escolher cada um de seus próximos passos não é mais obra divina ou trabalho de escritor. Com uma boa dose de criatividade, somada ao uso simples da tecnologia, crianças a partir de 10 anos podem criar seu próprio jogo utilizando a plataforma FazGame, que não exige conhecimentos avançados de programação ou informática e permite que o professor insira conteúdos das aulas.

Na plataforma estão disponíveis três categorias de jogos. A primeira delas é destinada à inserção de conteúdos curriculares, como geografia, ciências e física. Na segunda, chamada de conteúdos transversais, o professor pode buscar trabalhar temas como artes, música, empreendedorismo, projeto profissional e meio ambiente. A última categoria, até porque ninguém é de ferro, é a de diversão, em que os jogos são criados para entretenimento.

Independente da categoria escolhida, quem vai trabalhar na criação dos jogos são os próprios alunos. “É importante que as crianças e jovens conheçam a quantidade de inovações que podem ser produzidas com recursos computacionais. A experiência de comandar um computador através de fluxos ou programação de alto nível contribui para isso”, afirma Carla Zeltzer, fundadora da plataforma.

Continue lendo em: http://porvir.org/porcriar/outro-tipo-de-controle-site-ajuda-aluno-criar-game/20140224