“Os alunos amam programar, criar e construir”

Sou professor de robótica em vários colégios particulares do Recife, Pernambuco. Sempre notei que, no início das atividades, o encantamento dos alunos é evidente. Para tornar as aulas vivas, sempre procurei manter um clima de desafios em aula, criando pequenas competições entre as equipes. A maioria se empolga, mas quando são cobrados deles conteúdos educacionais e programações mais elaboradas, perdem interesse.

Minha grata surpresa se deu quando comecei a tentar incentivar a participação dos alunos nas aulas de robótica na escola Shalom Centro Educacional, que não são obrigatórias, mas oferecidas a todos. A robótica possui um mundo de possibilidades, mas os alunos não tinham o material quando bem queriam para usar na sua casa e brincar. No entanto, mesmo se tratando de uma escola em um bairro pobre do Recife, a maioria dos alunos possuem seu celular e, normalmente, com sistema Android: a ferramenta que eu precisava para que todos participassem e aprendessem mais.

Usando o celular ao meu favor, pesquisei e encontrei uma ótima ferramenta de desenvolvimento de aplicativos para dispositivos Android, o App Invento2. Comecei a estudar a sua plataforma, criada pelo MIT e baseada no Scratch.

No início, duas limitações me deixaram muito inseguro: o fato da ferramenta não existir no idioma português e do seu uso, a princípio, necessitar de acesso à internet. O primeiro problema só existia em minha cabeça, pois a maioria dos alunos não tinham medo do idioma, devido a sua experiência com jogos eletrônicos. Mesmo não possuindo domínio da língua, o uso intuitivo de clicar e arrastar blocos foi muito bem aceito pelos alunos.

Saiba mais em: http://porvir.org/diariodeinovacoes/os-alunos-amam-programar-criar-construir/20141029