O que mudou? Nova Ortografia – acentuação

Apresentação

Desde janeiro de 2009 o Brasil convive com duas ortografias distintas em alguns aspectos. Mas, em janeiro de 2013 apenas uma forma de grafarmos ortograficamente as palavras será oficial, e é a nova. Neste conteúdo, você poderá explorar as mudanças na acentuação das palavras da língua portuguesa do Brasil.

OBJETIVOS
  • Esclarecer as Regras Ortográficas, a partir do Acordo Modificativo da Ortografia da Língua Portuguesa.
  • Indicar o uso das Novas Regras Ortográficas em variados contextos.
  • Aplicar os conhecimentos obtidos através da realização das atividades propostas.

Ficha técnica

Unidades didáticas às quais este conteúdo pode pertencer:
  • Redação Acadêmica
  • Fonética e Fonologia do Português
Outros conteúdos que podem se relacionar a este:
Níveis de ensino apropriados:
  • Ensino Médio
  • Ensino Superior

Créditos

Autores:
Coordenação pedagógica: Prof.ª Dr. Valeria Iensen Bortoluzzi
Coordenação técnica: Prof. Ms. Iuri Lammel
Instituição: Centro Universitário Franciscano (UNIFRA)
Data de publicação: Maio de 2011
Local: Santa Maria - RS (BRA)
Como citar este conteúdo:
MAIS UNIFRA. O que mudou? Nova Ortografia – acentuação. Santa Maria, RS: Unifra, 2011. Online. Disponível em: http://maisunifra.com.br/conteudo/nova-ortografia-acentuacao/.

Bibliografia

Bibliografia que embasa este conteúdo:
  • SACCONI, Luiz Antonio. Nossa gramática completa Sacconi: teoria e prática. São Paulo: Nova Geração, 2008.
  • ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS. Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.
  • ZANOTTO, Normelio. A nova ortografia explicada. EDUCS, Caxias do Sul, 2009.

Espaço do professor

Olá, professor!
A seção Ideias e Propostas tem você como foco, ao fornecer sugestões de trabalho, em diferentes contextos, com os conteúdos que você encontra no MAIS Unifra. O documento que você vai acessar não é um plano de aula, por isso não pode substituir seu planajemento pessoal. Mas você poderá ter boas ideias a partir das nossas.
Aproveite este espaço e bom trabalho!

Introdução

O uso correto da ortografia em Língua Portuguesa sempre foi uma grande preocupação no âmbito escolar. No entanto, com a vigência das Novas Regras Ortográficas essa preocupação se tornou uma constante para educadores, alunos e profissionais das mais diversas áreas do conhecimento. Então, este conteúdo tem como objetivo primeiro oferecer um variado número de atividades que possam tornar mais agradável à assimilação dessas Novas Regras de Ortografia.

Ditongos ‘ei’ e ‘oi’

Acentuação das paroxítonas (Base IX)

REGRA: Não se acentuam graficamente os ditongos representados por ei e oi da sílaba tónica/tônica das palavras paroxítonas, dado que existe oscilação em muitos casos entre o fechamento e a abertura na sua articulação: assembleia, boleia, ideia, tal como aldeia, baleia, cadeia, cheia, meia; coreico, epopeico, onomatopeico, proteico; alcaloide, apoio (do verbo apoiar), tal como apoio (subst.), Azoia, boia, boina, comboio (subst.), tal como comboio, comboias, etc. (do verbo comboiar), dezoito, estroina, heroico, introito, jiboia, moina, paranoico, zoina.

Encontros ‘ee’ e ‘oo’

Encontros vocálicos ‘ee’ e ‘oo’

REGRA:

  • A) Prescinde-se de acento circunflexo nas formas verbais paroxítonas que contêm um e tónico/tônico oral fechado em hiato com a terminação -em da 3.ª pessoa do plural do presente do indicativo ou do conjuntivo, conforme os casos: creem, deem (conj.), descreem, desdeem (conj.), leem, preveem, redeem (conj.), releem, reveem, tresleem, veem.
  • B) Prescinde-se igualmente do acento circunflexo para assinalar a vogal tónica/tônica fechada com a grafia o em palavras paroxítonas como enjoo, substantivo e flexão de enjoar, povoo, flexão de povoar, voo, substantivo e flexão de voar, etc.

Acento diferencial

Acento diferencial

REGRA: Prescinde-se, quer do acento agudo, quer do circunflexo, para distinguir palavras paroxítonas que, tendo respectivamente vogal tónica/tônica aberta ou fechada, são homógrafas de palavras proclíticas. Assim, deixam de se distinguir pelo acento gráfico: para (á), flexão de parar, e para, preposição; pela(s) (é), substantivo e flexão de pelar, e pela(s), combinação de per e la(s); pelo (é), flexão de pelar, e pelo(s) (ê), substantivo ou combinação de per e lo(s); polo(s) (ó), substantivo, e polo(s), combinação antiga e popular de por e lo(s); etc.

Vogais tônicas ‘i’ e ‘u’

Acentuação das vogais tónicas/tônicas i e u (Base X)

REGRA: Não se usa acento agudo nas palavras paroxítonas com –i e –u tônicos precedidos de ditongo. Ex.: cauila, feiura, baiuca, boiuno, boiuna.

Arguir, ‘guar’, ‘quar’ e ‘quir’

REGRA: Os verbos arguir e redarguir prescindem do acento agudo na vogal tónica/tônica grafada u nas formas rizotónicas/rizotônicas: arguo, arguis, argui, arguem; argua, arguas, argua, arguam. Os verbos do tipo de aguar, apaniguar, apaziguar, apropinquar, averiguar, desaguar, enxaguar, obliquar, delinquir e afins, por oferecerem dois paradigmas, ou têm as formas rizotónicas/rizotônicas igualmente acentuadas no u mas sem marca gráfica (a exemplo de averiguo, averiguas, averigua, averiguam; averigue, averigues, averigue, averiguem; enxaguo, enxaguas, enxagua, enxaguam; enxague, enxagues, enxague, enxaguem, etc.; delinquo, delinquis, delinqui, delinquem; mas delinquimos, delinquís) ou têm as formas rizotónicas/rizotônicas acentuadas fónica/fônica e graficamente nas vogais a ou i radicais (a exemplo de averíguo, averíguas, averígua, averíguam; averígue, averígues, averígue, averíguem; enxáguo, enxáguas, enxágua, enxáguam; enxágue, enxágues, enxágue, enxáguem; delínquo, delínques, delínque, delínquem; delínqua, delínquas, delínqua, delínquam).

‘E’ e ‘o’ tônicos fechados

Acentuação das proparoxítonas (Base XI)

REGRA: Levam acento agudo ou acento circunflexo as palavras proparoxítonas, reais ou aparentes, cujas vogais tónicas/tônicas grafadas e ou o estão em final de sílaba e são seguidas das consoantes nasais grafadas m ou n, conforme o seu timbre é, respetivamente, aberto ou fechado nas pronúncias cultas da língua: académico/ acadêmico, anatómico/ anatômico, cénico/ cênico, cómodo/ cômodo, fenómeno/ fenômeno, género/ gênero, topónimo/ topônimo; Amazónia/ Amazônia, António/ Antônio, blasfémia/ blasfêmia, fémea/ fêmea, gémeo/ gêmeo, génio/ gênio, ténue/ tênue.

Atividades

MAIS

Se você quiser saber mais sobre o motivo das mudanças da ortografia da língua portuguesa, pode assistir ao vídeo disponibilizado no site da Academia Brasileira de Letras (ABL), onde o responsável pelo projeto no Brasil, o gramático Evanildo Bechara, e convidados fazem uma retrospectiva da história da língua, sua evolução e os motivos político-sociais para a mudança da mesma.

Objetos de Aprendizagem

letras_acentuacao_miniatura01
Atividade: O que mudou na nova ortografia? Acentuação
Atividade sobre a acentuação na nova ortografia. Reescrever na lacuna da frase o verbo indicado.
Tipo da mídia:
letras_acentuacao_feiura_miniatura02
Nova ortografia: "A feiura perdeu o acento"
Esquete com encenação que trata sobre mudanças da nova ortografia na acentuação.
Tipo da mídia:
letras_acentuacao_acentounao_miniatura01
Nova ortografia: "Acentuar ou não? Eis a questão!"
Esquete com encenação que trata sobre mudanças da nova ortografia na acentuação.
Tipo da mídia:
letras_acentuacao_apaziguar_miniatura02
Nova ortografia: "Apaziguar"
Esquete com encenação que trata sobre mudanças da nova ortografia na acentuação.
Tipo da mídia:
letras_acentuacao_fenomeno_miniatura02
Nova ortografia: "Fenómeno da acentuação"
Esquete com encenação que trata sobre mudanças da nova ortografia na acentuação.
Tipo da mídia:
letras_acentuacao_pcfala_miniatura01
Nova Ortografia: "O computador que fala"
Esquete com encenação que trata sobre mudanças da nova ortografia na acentuação.
Tipo da mídia:
letras_acentuacao_batepapo_miniatura01
Nova ortografia: "Um bate-papo em família"
Animação que simula um bate-papo na internet, que trata sobre mudanças da nova ortografia na acentuação.
Tipo da mídia:

Participe

ComentáriosFórum

Deixe um comentário

Para participar, você precisa primeiro fazer seu login.